PATRIMÔNIO CULTURAL GONÇALENSE

História e Patrimônio: Igreja Matriz de São Gonçalo

2015 - Atual

Resumo: O projeto é fruto de uma parceria entre o grupo de pesquisa História de São Gonçalo: Memória e Identidade e a Igreja Matriz de São Gonçalo de Amarante. A UERJ é responsável pela Comissão Histórica que subsidia o trabalho da Comissão Técnica de Arquitetura e Engenharia na obra de recuperação do templo da Igreja Matriz de São Gonçalo de Amarante. O catolicismo imprimiu marcas importantes na identidade gonçalense e, nesse sentido, o projeto também visa desenvolver pesquisas acerca da importância da religião católica na história local. Como um dos desdobramentos, destaca-se a criação do Memorial da Igreja Matriz de São Gonçalo de Amarante, que realiza atividades educativas e culturais dedicadas ao ensino da história, memória e patrimônio da cidade.

Coordenador: Rui Aniceto do Nascimento Fernandes

Financiamento: UERJ / Igreja Matriz de São Gonçalo

Site: https://memorialmatrizsg.wixsite.com/memorialdamatrizsg

Projeto de Valorização da Cultura Local II

2012 - 2013

Resumo: O projeto dedicou-se a desenvolver ações para valorização da cultura local nos municípios de Itaboraí, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim, Rio Bonito e Tanguá, através da seguintes etapas: a) valorização do patrimônio cultural material e pesquisa do patrimônio histórico material, visando o levantamento dos bens culturais locais, bem como a avaliação do seu valor cultural e indicando as melhorias pertinentes; b) valorização do patrimônio cultural imaterial e  pesquisa para disseminação de informações acerca do patrimônio cultural imaterial da localidade; c) realização de oficinas de capacitação em História e Cultura visando sensibilizar a população destes municípios, preferencialmente a comunidade escolar e funcionários públicos municipais das secretarias de cultura, quanto aos vestígios - materiais e imateriais - do passado inscritos na paisagem local.

Coordenador: Luís Reznik
Financiamento: Petrobras

Museu da Imigração da Ilha das Flores

2010 - Atual

Resumo: O Museu da Imigração da Ilha das Flores é fruto de um convênio entre a Universidade do Estado do Rio de Janeiro e a Marinha do Brasil firmado em 2012 e se configura como o primeiro museu da cidade de São Gonçalo. O museu é composto por dois espaços expositivos: o Circuito a Céu Aberto e a Casa do Intérprete. O projeto de pesquisa inicialmente tinha por objetivo inicial analisar a história da Hospedaria de Imigrantes da Ilha das Flores (1883-1966), primeira hospedaria de imigrantes criada no Brasil, enquanto dispositivo importante das políticas imigratórias do país. O projeto foi ampliado e deu origem a um grupo de pesquisa independente: o Centro de Memória da Imigração da Ilha das Flores, que também analisa a temática dos deslocamentos migratórios, internacionais e nacionais dos séculos XIX e XX, com ênfase nos dispositivos de recepção e acolhimento de (i)migrantes no Brasil. Atualmente, o Centro de Memória é responsável pela parte acadêmica do Museu da Imigração da Ilha das Flores, localizado na Base de Fuzileiros Navais, em São Gonçalo.


Coordenador: Luís Reznik

Financiamento: CNPq / UERJ / FAPERJ

Site: https://www.hospedariailhadasflores.com.br/

 

Plano de Valorização da Cultura Local I

2009 - 2010

Resumo: O projeto dedicou-se a desenvolver ações para valorização da cultura local nos municípios de Itaboraí e Cachoeiras de Macacu a partir das seguintes ações: a) pesquisa e avaliação do patrimônio histórico material, visando o levantamento dos bens culturais locais, bem como a avaliação do seu valor cultural e indicando as melhorias pertinentes; b) oficinas de capacitação em História e Cultura, visando sensibilizar a população de Itaboraí, preferencialmente a comunidade escolar e funcionários públicos municipais da Secretaria de Cultura, quanto aos vestígios - materiais e imateriais - do passado inscritos na paisagem local.

Coordenador: Luís Reznik
Financiamento: Petrobras

© 2020. Criado por História de São Gonçalo.

Redes sociais:

  • YouTube - Black Circle

Realização:

Apoio: